Acho isto vergonhoso (no mínimo)


 Como sempre, um país pequenino, retrógrado, a um canto da Europa. É incrível (no mau sentido) como em pleno século XXI, onde vivemos supostamente numa sociedade evoluída, que existam pessoas, especialmente as mais novas que deviam aceitar e trazer novas coisas, mas que continuam com palas nos olhos.

 Todos os senhores que votaram contra a coadoção por casais do mesmo sexo, certamente, vieram de famílias heterossexuais, bem estruturadas e completamente funcionais. Sempre souberam que nas outras famílias também era assim. O paizinho e a maezinha eram o pináculo da parentalidade. Não imaginavam, estes pobres ignorantes, que noutras casas o paizinho batia na maezinha (ou a maezinha no paizinho), que andavam sempre a cair de bêbedos, que as crianças nem iam à escola ou nem tinham um prato de sopa para comer quando o estômago já roncava. 

 Se estas crianças viviam desta forma impensável, era preferível jogá-los num orfanato qualquer, sobrelotado, muitas vezes sem as condições necessárias e esperar que outro paizinho e maezinha os fossem buscar. Claro que era melhor, tinham comida e roupa lavada, o que é que eles precisavam mais? Não sei, mas a mim vem-me à cabeça palavras como amor, afeto, segurança. Mas só com um paizinho e uma maezinha, só com um homem e uma mulher, porque se dois homens ou duas mulheres que construíram uma família quisessem adotar essas crianças não podiam, o que seria dessas crianças? Não iam ter referências masculinas ou femininas, iam acabar homossexuais como os pais e mais uns anos essa epidemia já estava por todo o lado. Não pode ser! Onde é que os outros tinham a cabeça quando votaram a favor? É muito melhor que estejam num orfanato do que numa casa onde possam ter o próprio espaço, no seio de uma família que os ama.

 É óbvio que estão preocupados com as crianças. E quando elas fossem para a escola? Iam ser gozados por todos os colegas. Mas minha gente, se um casal heterossexual e branco adotar uma criança negra, ela também vai ser gozada. As crianças são más e muita dessa maldade vem de casa.

 Portanto, vamos lá evoluir porque cada vez que dizem que "somos todos iguais" só me apetece mandar as pessoas às urtigas.

3 comentários:

  1. Para dizer às urtigas é favor! Os portugueses são sinceramente o tipo de pessoas que mais me fazem impressão, e parece vergonhoso sendo eu portuguesa, mas faz-me impressão porque são os ditos "ignorantes com mentes retrogadas que não querem nem que a vaca tussa, que o pensamento deles seja dado como incorrecto", e não é só com este tema é com MUITOS! E isto vem do que? Das lindas educações que receberam e recebem de casa. Falo de senhores de idade, adultos ou jovens. A população não sabe ter um pingo de decência e humanidade e pensar nas coisas como deve de ser. É obvio que depois apanhamos com pessoas na rua em que só nos apetece virar as costas para não estarmos a responder à letra!
    Até te digo mais, há um senhor velhote na terra da minha avó que tem um filho e um neto super mas super mal educados, o puto tem já 12 anos e só para veres manda pedras aos animais e faz questão de dar cabo de tudo na casa das outras pessoas. O pai dele queq faz? Incentiva o puto a fazer cada vez mais e as vezes ainda o vai ajudar. E o avô? "Ah o meu neto é um anjo, aquilo não é nada!" Depois ainda se perguntam como é que raio é que o puto é um deliquente! Enfim

    Beijinho
    http://adonadasushi.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. É ridículo. Parece que não são pessoas como qualquer outra. Julgar a capacidade de amar e criar uma criança pela opção sexual é só ridículo. As crianças gozam umas com as outras seja por que motivo for, mas o país é feito de gentinha desta; falsos puritanos, falsos moralistas que apontam o dedo aos casais homossexuais, que se fingem de preocupados com as crianças e vai na volta aparece um caso de pais ou padrastos/madrastas ou o raio que os parta que andam a violá-las. Ainda bem que as crianças só podem ser adoptadas por casais hetero, assim estão a salvo dos bichos-papão que são os gays e lésbicas deste mundo...
    Por vezes tenho vergonha de pertencer a um pais que pensa assim.

    ResponderEliminar
  3. Estou sem palavras. Não podia ser mais ridiculo!

    Portuguese Girl with American Dreams
    http://fromportugaltonyc.blogspot.com/

    ResponderEliminar