O Dia da (minha) Mãe

Sempre tive a sensação de que deixei muitas coisas por fazer, por dizer e partilhar contigo. Deixaste-me demasiado cedo, tinha acabado de completar oito anos de existência, mas não é por não estares presente que este dia deixa de ser teu. É teu, só teu, porque para mim só tu o mereces.

Existiram momentos em que me perguntava se estavas contente comigo, pelas minhas escolhas, os meus erros, os meus sucessos. Mas hoje percebo que, cedo de mais ou não, ensinaste-me a ser uma mulher de pensamentos próprios, que luta pelos objetivos e que raramente desiste. Uma mulher como tu eras. Tu que sempre lutaste com todas as forças que tinhas.

Presente ou ausente é a ti que devo grande parte de tudo o que sou hoje. E é por ti que sigo o destino que me escreveste, porque tal como tu me dizias "se fosse fácil, estavam cá outros". Espero não te desapontar.

És, sempre foste e sempre serás a melhor MÃE do Universo (dizer do Mundo era pouco)!

7 comentários:

  1. Texto lindo, lindo, lindo fofinha :3 É devido a tua mãe com certeza que és o que és hoje! És uma pessoa espetacular, que tenho prazer de conhecer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada fofinha!
      O mesmo te digo eu, és das pessoas que mais me orgulho de conhecer!

      Eliminar
  2. Que post tão bonito, tenho a certeza que a tua mãe esteja ela onde estiver está muito orgulhosa de ti :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  3. Adorei o teu post!
    Se puderes visita o meu blog e se gostares segue :)
    Beijinhos

    http://queenssecret-anaaraujo.blogspot.pt/

    ResponderEliminar