Desafio | Sete factos sobre mim


Este ano, a minha agenda é cor-de-rosa. Depois de anos a tentar manter uma agenda durante o ano inteiro, chegar a Fevereiro e já a tinha posto de lado, o ano passado, pela primeira vez, utilizei uma até ao fim. Descobri um formato que me agrada, que consegue ser agenda mas também livro de memórias, e se o ano passado optei por uma com tons neutros este ano escolhi uma bem mais feminina.

Se tivesse que escolher uma nova profissão, seria assistente de bordo. Ou qualquer outra que me permitisse viajar, viajar, viajar. Descobrir novas cidades, culturas, fazer tudo aquilo que mais gosto e ser paga por isso. Não que esteja descontente com aquela que escolhi, aquele bichinho de apanhar o avião e ir para o desconhecido anda a desassossegar-me.

Agradeço aos meus pais por me terem moldado o gosto musical. Na infância, enquanto todos os meus amigos ouviam as músicas da Disney, os Excesso, Backstreet Boys e outros tantos, eu brincava ao som de Dire Straits, Nirvana, Rolling Stones, The Beatles e The Cranberries, muitos deles ainda em vinil. Hoje ainda tenho muitas letras presentes na minha memória e só lhes tenho a agradecer por isso.

Acordo todos os dias ao som de New York. A música que toca no meu despertador é "New York" da Alicia Keys e acordo sempre com um sorriso na cara. É inevitável. Não é segredo para ninguém, até mesmo este blog foi criado para poder partilhar este meu sonho e, embora pareça muito clichê, sinto que é àquela cidade que pertenço. Não sei ao certo quando começou este meu desejo, nem em quê, mas é forte, muito forte.

Sou devoradora assumida de chocolate e amendoins. Seja a ver filmes, séries, a ler um livro ou só porque sim. o meu dia não é dia se não der aquela dentada no chocolate ou se não despachar uma mão cheia de amendoins num abrir e fechar de olhos. Gosto especialmente de chocolate de culinária, Toblerone, amendoins com casca ou M&M's, que para mim foi das melhores invenções de sempre - chocolate e amendoins, perfeito.

Detesto atrasos. Por diferentes motivos há atrasos que são aceitáveis, ou porque houve mais trânsito que o normal, ou outro imprevisto que faça com que não cheguemos a horas aos nossos compromissos. No entanto, detesto quando as pessoas se atrasam só porque nunca tiveram o hábito de chegar a horas sem se importarem em fazer os outros esperar. Prefiro que me digam que estão dois minutos atrasados, e que esses dois minutos sejam só mesmo dois minutos, do que chegarem um minuto que seja atrasados.

Tenho descendência espanhola e africana. Infelizmente sei muito pouco sobre os meus ascendentes, apenas aquilo que em alguma altura da minha vida me contaram. E do pouco que sei, o meu tetravô paterno era espanhol, casou-se com a mulher que viria a ser a minha tetravó ainda em terras castelhanas e pouco depois mudaram-se para Portugal. Já a descendência africana também veio da minha família paterna e segundo sei foi anterior à vida do meu tetravô. Aliás, dizem que o meu cabelo é a prova viva que esses genes perduraram tantos anos na família, já o meu pai e o pai do meu pai também tinham fartos caracóis.


Este post deveria ter sido publicado ontem, segundo a cronologia do desafio #SevenDaysOfMe, mas infelizmente só o descobri hoje, pelo que ainda hoje sairá a segunda publicação.

1 comentário:

  1. Não seria capaz de meter uma música que gosto como despertador! Uma vez fiz isso e passei a odiá-la x) Agora é daquelas músicas padrão... ahah!
    Fizeste muito bem em fazer o desafio mesmo só tendo descoberto hoje. Foi lançado muito em cima da hora, para ser sincero. Não estava à espera que a adesão fosse tanto - mas fico tão feliz. Gostei muito do teu blogue.

    ResponderEliminar