Cinema | Call Me by Your Name


Baseado no livro de André Aciman, o filme conta a história de Elio Perlman, um rapaz italo-americano de 17 anos no ano de 1983, que passa as férias de verão numa mansão de família do século XVII, com os seus pais, algures no norte de Itália. Tem uma relação muito próxima com o seu pai, um professor de Arqueologia especializado em cultura grego-romana, que recebe alunos que o possam ajudar. Apesar da sofisticada educação que lhe é dada, Elio continua algo inocente no que toca a assuntos do coração e acaba por se envolver numa relação intensa com Oliver, o aluno de 24 anos que o pai recebeu este ano.

Pode-se dizer que o decorrer do filme está dividido em duas partes: a primeira serve para mostrar de uma forma detalhada a rotina de Elio nas suas férias de Verão, desde o tempo que passa a compor seja em viola ou piano, na piscina, os passeios de bicicleta pelas típicas ruas italianas, assim como o tempo em que passa com os seus amigos, que fazem parte de uma comunidade rural acolhedora. Tudo isto aliado à Natureza que o rodeia. É na segunda parte que a história começa a progredir, onde está muito presente o combate ao preconceito que ainda existe sobre as relações homossexuais, onde se mostra que uma relação entre dois homens pode ser tão bonita como uma entre pessoas do sexo oposto, e que a orientação sexual em nada tem a ver com a inteligência ou educação da pessoa em questão.

Quando vi o filme não pude deixar de comparar ao Moonlight, o grande vencedor dos The Oscars 2017. Acho muito importante que continuem a existir estas formas de espicaçar a nossa sociedade, que em pleno século XXI ainda consegue ser muito preconceituosa, tanto a nível da orientação sexual, como por exemplo, a nível racial. E por isso não deixa de ser um filme inspirador e ousado.

3 comentários:

  1. Ando mesmo atrasada nos filmes. Ainda nem o moonlight vi....
    Um beijinho grande*
    Vinte e Muitos

    ResponderEliminar
  2. Confesso que não adorei o filme achei-o muito longo e bem parado mas é só a minha perspetiva tendo em conta os restantes filmes nomeados aos Óscares que vi e que gostei mais. O que destaco neste filme é mesmo o ator principal mais novo achei a representação brilhante!!

    Novo post: http://abpmartinsdreamwithme.blogspot.pt/2018/03/what-to-buy-zara-edition.html

    Beijinhos ♥

    ResponderEliminar